quarta-feira, 2 de março de 2011

Babaçuê

O babaçuê ou babassuê é um dos cultos fetichistas afro-brasileiros encontrado no Pará. Não existem referências à palavra como designação de culto religioso popular brasileiro.

A Missão de Pesquisas Folclóricas enviada ao Norte e Nordeste pelo Departamento de Cultura da prefeitura de São Paulo SP, chefiada por Luís Saia, recebeu em 1938 a informação de que a palavra se origina de Barbra (Bárbara) Suera — divindade ou espírito cultuado em religiões afro-brasileiras do Maranhão.

Conforme declarações do pai-de-terreiro, o culto é chamado batuque-de-santa-bárbara, nome que substituiu a antiga designação (candomblé). Também foi registrado o nome batuque-de-mina.


Através dos cânticos gravados pela missão, pode-se notar que esse culto agrupa tradições religiosas negroafricanas, nagôs e jejes, bem como crenças recebidas da pajelança amazônica. Nesse sentido, ele seria talvez aparentado aos cultos fetichistas de formação nacional.

As danças rituais constituem a parte mais externa e pública do culto, e são realizadas ao som de instrumentos de percussão e cânticos — através dos quais os deuses são invocodas e homenageados.

Embora a descrição de Luís Saia se atenha apenas aos aspectos coreográficos, parece fora de dúvida que no babaçuê ocorre o mesmo que nos cultos afro-brasileiros mais conhecidos: através das danças, as entidades sobrenaturais se apossam dos iniciados e assim participam dos ritos. Os cânticos do babaçuê recebem o nome genérico de doutrina.

Babassuê (instrumentos) - 07/jul/1938 - Belém (PA). Fotógrafo: Luis Saia

Fontes: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora; Missão de Pesquisas Folclóricas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário